terça-feira, 25 de novembro de 2014

Prefeitura promove campanha contra hiv e sífilis

A Secretaria Municipal de Saúde promove, de 1 a 6 de dezembro, a Campanha “Teste, trate, viva melhor”. A iniciativa é feita em parceria com a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS-Rio) e tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da realização dos exames e de reforçar a semana de mobilização com ações de prevenção para comemorar o 1º de dezembro, Dia Mundial da luta contra a AIDS.

Serão oferecidos testes gratuitos anti-HIV e sífilis em todas as 174 unidades básicas de saúde do município do Rio de Janeiro. A expectativa da secretaria é realizar, até o final da campanha, 153 mil testes: 71 mil de HIV e 82 mil de sífilis.

Durante a campanha, além dos testes, as unidades vão realizar outras atividades de promoção de saúde, como coleta de sangue, encontros para aconselhamentos individuais e coletivos sobre temas ligados aos riscos e às formas de infecção das doenças, ao uso de drogas e às diversas possibilidades de se buscar o resultado dos exames.

Mais de um milhão de preservativos e cerca de 200 mil sachês de gel lubrificante estão disponíveis para atender a todas as unidade da rede básica de saúde envolvidas no programa.

As unidades de Atenção Primária atenderão a todas as pessoas que desejarem realizar os exames, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16 horas, e, no sábado, das 8h às 12 horas. Para isso, os interessados devem apresentar o documento de identidade com foto e CPF. Os resultados estarão disponíveis em até dez dias na unidade onde tiver sido realizada a coleta.

Para obter mais informações sobre os locais de realização dos testes gratuitos, a população pode fazer contato com a central de atendimento da Prefeitura, no telefone 1746.

Fonte: SMS 

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

I CONFLUENF, o I Congresso Fluminense de Enfermagem! Inscreva-se grátis!


Realizado pelo Coren-RJ, sob o tema “Ética, Responsabilidade e Exercício Profissional da Enfermagem no Desenvolvimento das Políticas Públicas”, acontece nos dias 11 e 12 de dezembro de 2014, no Centro de Convenções SulAmérica, no Centro da capital do Rio de Janeiro, o I Congresso Fluminense de Enfermagem – CONFLUENF.

O Congresso reunirá encontros seminários e fórum para debate e análise, que se debruçarão sobre os caminhos da prática do cuidar, à luz da temática proposta. A programação do I CONFLUENF está sendo ultimada, mas as inscrições já podem ser realizadas no site http://www.coren-rj.org.br/confluenf.

Serão admitidos profissionais da enfermagem do Rio de Janeiro e de outros estados, além de estudantes de enfermagem (nível médio e graduação). Não há taxas; o congresso será gratuito para o público descrito.

Estes são os eventos que comporão o I CONFLUENF:
IV Seminário de Ética: Motivação na Prática Profissional/Responsabilidade no Cuidado
I Seminário das Câmaras Técnicas – O Exercício Profissional e seus Desafios
Encontro da Enfermagem na APS: Inovando na Produção do Cuidado
I Fórum de Enfermeiros Gestores da Saúde Fluminense
I Encontro de Especialistas de Enfermagem


domingo, 16 de novembro de 2014

Profissionais de saúde da CAP 2.1 participam da 19° Parada do Orgulho LGBT

A orla de Copacabana, na zona sul do Rio, começou a tarde deste domingo mais animada e colorida. Cerca de 400 mil pessoas participaram da 19ª Parada do Orgulho LGBT Rio, cuja concentração começou às 13h, com um verdadeiro desfile de fantasias, plumas e brilho.

Profissionais de várias Clinicas da Família  da CAP 2.1 estiveram presentes participando de atividades educativas, além de distribuição de camisinhas femininas e masculinas, gel lubrificante e material de promoção à saúde.

 De acordo com o enfermeiro Sebastian Freire, a distribuição começou às 9h, muito antes do horário previsto para o início do evento que está marcado para às 15h. Até às 13h30, a Secretaria Municipal de Saúde não sabia informar ao certo quantos preservativos já haviam sido distribuídos.

O movimento Rio Sem Homofobia lançou a campanha #DESAFIODOLAÇOVERMELHO, em que as pessoas são desafiadas a tirar uma foto com objeto símbolo do combate a Aids e postar nas redes sociais.

No microfone, ativistas pediram mais ação da presidente da República, Dilma Rousseff, e do Congresso Nacional em defesa da causa. "Dilma, mande para o Congresso Nacional a mensagem para tornar crime a homofobia", pediu um dos ativistas. Performista há 12 anos, Letícia Rocco, levou uma hora e meia para se preparar para a festa, um figurino dourado que incluiu muito brilho, pedras e maquiagem. Com tanta dedicação, ela lamentou que a parada venha sendo encarada muito mais na brincadeira. "É muito mais do que uma festa, mas todo mundo vem se divertir, virou Carnaval", disse. Mesmo assim, ela destacou que muitos heterossexuais participam do evento, o que já é um passo para vencer o preconceito.

O americano John Yrazabal, de 45 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro para trabalhar como analista de tecnologia desde a Copa do Mundo até as Olimpíadas. Acompanhado de Walter, seu companheiro há 11 anos, ele se mostrava animado com a hospitalidade brasileira e sobretudo com o evento. "Em vários aspectos é muito menor (do que a Parada Gay nos Estados Unidos), mas ao mesmo tempo é maravilhoso ver isso se espalhando ao redor do mundo", afirmou.


A Parada do Orgulho LGBT Rio, organizada pela ONG Grupo Arco Íris de Cidadania LGBT, tem como lema "Somos Milhões de Vozes". Onze trios elétricos formavam uma fila entre os postos 5 e 6 da Praia de Copacabana. Um dos carros teve como convidada a atriz Letícia Spiller. Acompanhada do elenco do filme "O Casamento de Gorete", Letícia trouxe à parada sua personagem, a drag queen Rochanna, para encenar uma cerimônia de casamento. O ato foi em defesa da aprovação de uma lei que permita o casamento homossexual no País. Além da atriz, a bateria da escola de samba Mangueira foi escalada para encerrar a festa.



















quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Saúde abre vagas para Residência em Enfermagem em Saúde da Família

A Secretaria Municipal de Saúde está abrindo 36 vagas por meio do edital de seleção do Programa de Residência em Enfermagem em Saúde da Família, publicado no último dia 3 no Diário Oficial. O programa, inédito na cidade, é realizado em parceria entre a SMS e as universidades UFRJ e Unigranrio. As inscrições começam nesta terça-feira, dia 11, e vão até o dia 23, e podem ser feitas no site http://concursos.rio.rj.gov.br/.

O objetivo é oferecer especialização para enfermeiros(as) que pretendem trabalhar com Saúde da Família, por meio de treinamento nas Unidades de Atenção Primária. A bolsa mensal oferecida é de R$ 2.976,26. O programa terá início em 2 de março de 2015 e a carga horária é de 60 horas semanais distribuídas em 24 meses.

O Programa de Residência em Enfermagem em Saúde da Família é mais um marco da reforma da Atenção Primária promovida pela secretaria desde 2009, que permitiu que 2,8 milhões de pessoas tivessem acesso à saúde de qualidade a poucos metros de casa. A cobertura de Saúde da Família passou de 3,5% para 47%. A meta é chegar a 70% de cobertura até o final de 2016, com a inauguração de mais 68 Clínicas da Família - hoje, o município conta com 72 novas unidades.

Veja o edital

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Prefeitura estará presente este domingo na 19ª Parada do Orgulho LGBT

Pelo quarto ano consecutivo, a Prefeitura do Rio - através da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (CEDS-Rio) - estará presente na Parada do Orgulho LGBT, que acontece este domingo (16/11) na Praia de Copacabana. A 19ª edição da Parada será pautada pela luta pelos direitos LGBT, sob o tema "Um Milhão de Vozes".

Montado pela prefeitura na Avenida Atlântica, próximo à Rua Sá Ferreira, o espaço Rio Sem Preconceito vai receber e orientar os cidadãos. Equipe com 35 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai distribuir 300 mil materiais de saúde, como preservativos masculinos e femininos e gel lubrificante. Também estarão à disposição livretos com dicas de prevenção a doenças sexualmente transmissíveis, postais da Promoção da Saúde e explicações sobre as Clínicas da Família. O programa Academia Carioca estará presente com aulas ministradas por professores de educação física.
 
 Serão distribuídos ainda exemplares da Cartilha do Programa de Atenção Integral à Saúde da População de Transexuais e Travestis na Rede Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, que garante aos transexuais o direito à saúde de forma ampla. Além de informar como obter acesso seguro aos procedimentos de modificação corporal do sexo, a cartilha explica como proceder para prevenir os danos à saúde causados pelo uso de hormônio ou silicone líquido sem orientação médica.

O espaço receberá exposição com ações e campanhas realizadas pela CEDS no último ano, através do programa Rio Sem Preconceito, assim como os desdobramentos da campanha de prevenção "Beijinho no ombro e camisinha no bolso", veiculada no último carnaval e estrelada pela cantora Valesca Popozuda. Exibidos na internet, os vídeos alcançaram aproximadamente 250 mil visualizações. A exibição desses trabalhos tem como objetivo informar a população sobre os programas e ações realizadas pela CEDS-Rio.

 - O exercício da cidadania parte pelo conhecimento de seus direitos civis já adquiridos, até porque um direito conquistado e não exercido torna-se nulo - explica o cooordenador da CEDS, Carlos Tufvesson.

 Mensagens relacionadas à causa estarão expostas em 50 galhardetes ao longo da Avenida Atlântica. Frases como "Você não precisa ser negro para lutar contra o racismo", "Ninguém precisa ser gay para lutar contra a homofobia" e "Contra a discriminação por orientação sexual: Lei Municipal n° 2475/1996" pretendem chamar a atenção da população para a luta pelos direitos LGBT.

 Mais de 500 profissionais de diversos órgãos municipais estarão presentes na 19ª Parada do Orgulho LGBT do Rio de Janeiro. A Guarda Municipal disponibilizará 244 guardas, em dois turnos, incluindo a Missão Preventiva (avançada), 18 viaturas, uma torre de observação com filmagem aérea e um ônibus de comando. O efetivo este ano teve um aumento de 10% em relação a 2013.

A Comlurb enviará para a Avenida Atlântica 200 garis, entre 15h de domingo e 4h de segunda-feira. Serão 300 containers, três caminhões, duas varredeiras, dois carros pipas e uma kombi lava jato. Equipes do programa Lixo Zero também estarão presentes no evento. 

 A Secretaria Municipal de Transporte providenciará aumento da frota de ônibus para atender à demanda de público. A RioLuz, a CET-Rio, a Defesa Civil, a Secretaria Municipal de Ordem Pública, a Região Administrativa da Zona Sul e a Subprefeitura da Zona Sul também estão envolvidas na logística do evento.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Vacinação contra a polio e sarampo será em novembro

A Secretaria Municipal de Saúde realizará, de 8 a 28 de novembro, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo. Nos sábados, dias 8 e 22 de novembro serão realizados os dias D de vacinação, para as pessoas que não puderem vacinar seus filhos durante a semana, com os postos funcionando das 8 às 17 horas. Deverão ser vacinadas contra a poliomielite crianças entre seis meses e menores de cinco anos (de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias), num total de 347.250. A meta mínima é vacinar 95% da população alvo, ou seja, 329.888 crianças.

Contra o sarampo, a estratégia é resgatar as crianças menores de cinco anos ainda não vacinadas, e que não tenham tido resposta satisfatória na primeira dose da vacinação contra sarampo e rubéola. Deverão ser vacinadas com a vacina Tríplice Viral e com a Tetra Viral crianças de um até quatro anos, 11 meses e 29 dias, totalizando um público de 303.977. A meta mínima é vacinar 95% da população alvo, ou seja, 288.778 crianças.

Serão instalados postos de vacinação em todas as unidades de Atenção Primária (Centros Municipais de Saúde e Clínicas da Família). Além disso, para a campanha nacional contra a poliomielite, serão instalados postos de vacinação em locais como escolas, igrejas e associações de moradores, totalizando cerca de 970 postos.

A campanha nacional contra a poliomielite tem como objetivo manter o Brasil livre da circulação do poliovírus selvagem, permanecendo na condição de país certificado internacionalmente para erradicação da poliomielite, com proteção coletiva por meio da disseminação do vírus vacinal no meio ambiente.

Para tirar qualquer dúvida, os pais ou responsáveis podem procurar uma unidade de Atenção Primária para receber informação, orientação e avaliação clínica da criança. É Importante levar a Caderneta de Vacinação da criança no momento da visita à unidade de saúde.

Fonte: SMS


Secretário anuncia oito novas Clínicas da Família em Campo Grande

A região de Campo Grande vai ganhar oito novas Clínicas da Família até 2016. O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, que participou da 20ª edicão do “Café com Ideias”, promovido pela Associação de Moradores de Campo Grande, no último dia 30. Na ocasião, o secretário
falou sobre os avanços da Atenção Primária nos últimos anos, e sobre as expectativas para os
próximos dois anos.

“Nossa meta é chegar a 80% de cobertura de Saúde da Família em Campo Grande até 2016, com a construção de mais oito clínicas. Isso vai desafogar o CMS Belizário Pena. Vamos reformar a policlínica e reestruturar o sistema de saúde da região”, garantiu Soranz.

O secretário foi homenageado pelos serviços prestados à comunidade nos últimos anos, quando era subsecretário de Atenção Primária, e respondeu às perguntas feitas pelos cerca de 50 convidados presentes no encontro. “É fundamental a participação de representantes da comunidade na construção de um sistema de saúde ainda melhor. Podem contar conosco, vamos continuar visitando a região e atendendo as demandas da população”, concluiu.

Fonte: SMS

Ministério da Saúde oferece curso sobre a saúde da população negra

O Ministério da Saúde vai oferecer, até março de 2015, o curso “Saúde da População Negra”. O objetivo é identificar a Política Nacional da Saúde Integral da População Negra no SUS, abordar o racismo institucional e aplicar as estratégias da comunicação efetiva no encontro com pacientes, famílias e comunidades negras.
O projeto é voltado para os profissionais de saúde que atuam na Atenção Básica, mas também será aberto a profissionais com graduação superior de quaisquer áreas do conhecimento que atuem no SUS.
A carga horária é de 45 horas, e o período de realização será de 22 de outubro a 22 de março de 2015. As matrículas podem ser feitas até o dia 31 de dezembro. Os interessados podem se inscrever no link do site da Unasus: http://www.unasus.gov.br/populacaonegra

RAP da Saúde ganha reconhecimento do Ministério da Saúde

A Rede de Adolescentes e Jovens Promotores da Saúde (RAP da Saúde) e o Adolescentro Paulo Freire foram selecionados pelo Ministério da Saúde e pela Organização Panamericana de Saúde (OPAS) para fazer parte do Laboratório de Inovações em Saúde do Adolescente, com o objetivo de reconhecer e dar visibilidade a experiências exitosas da saúde. De 90 trabalhos inscritos em todo o Brasil, seis foram escolhidos.

O RAP da saúde visa promover a saúde por meio do protagonismo juvenil, valoriza o dinamismo dos jovens e investe na sua capacidade de desenvolver atividades criativas que ampliem o diálogo entre serviços de saúde, escolas, comunidade e políticas públicas. O projeto valoriza o conhecimento, o saber, a experiência e a capacidade do jovem apresentar propostas de transformação a partir dos problemas cotidianos.

“Nós ficamos muito orgulhosos com esta escolha, pois o RAP é o fruto de um trabalho coletivo. A premiação pelo Laboratório de Inovações em Saúde do Adolescente é o reconhecimento de todo esse esforço, e é uma chance desse dispositivo ser oficialmente reconhecido como importante para a saúde do adolescente”, declarou a coordenadora de Políticas e Ações Intersetoriais, Viviane Castello Branco.

O projeto teve início em 2007 e, desde então, centenas de jovens vêm contribuindo com a iniciativa, em equipes territoriais: Maré, Rocinha, Alemão, Penha, Tijuca, Jacarezinho, Sulacap, Campo Grande e Acari. Atualmente, conta com cerca de 150 jovens participantes, dentre eles adolescentes multiplicadores, que participam de processos políticos, culturais e educativos,jovens dinamizadores, com experiência em promoção da saúde e participação política e social, e facilitadores locais, que organizam encontros coletivos, oficinas e outras atividades. Desde julho de 2011, o projeto conta com a participação de jovens surdos, que atuam em todas as atividades com os demais jovens ouvintes.

Fonte: SMS 

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Dia do Servidor Público

No dia 28 de outubro comemora-se o dia do funcionário público. A data foi instituída no governo do presidente Getúlio Vargas, através da criação do Conselho Federal do Serviço Público Civil, em 1937.

Em 1938 foi fundado o Departamento Administrativo do Serviço Público do Brasil, onde esse tipo de serviço passou a ser mais utilizado.

As leis que regem os direitos e deveres dos funcionários que prestam serviços públicos estão no decreto nº 1.713, de 28 de outubro de 1939, motivo pelo qual é o dia da comemoração desse profissional.

Em 11 de dezembro de 1990, foi publicado o novo Estatuto dos Servidores Públicos Civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais, a Lei nº8112, alterando várias disposições da antiga lei, porém os direitos e deveres desses servidores estão definidos e estabelecidos na Constituição Federal do Brasil, além dos estatutos das entidades em que trabalham.

Os serviços públicos estão divididos em classes hierárquicas, de acordo com os órgãos dos governos, que podem ser municipais, estaduais ou federais. Os serviços prestados podem ser de várias áreas de atuação, como da justiça, saúde, segurança, etc.

Para ser servidor público é preciso participar de concursos e ser aprovado no mesmo, garantindo assim a vaga enquanto profissional. O bom desse tipo de trabalho é que o servidor tem estabilidade, não pode ser dispensado de suas funções. Somente em casos extremos, em que se comprove a falta de idoneidade de um funcionário público, é que o mesmo é afastado de seu cargo.

Os salários dos funcionários públicos são pagos pelos cofres públicos, dependendo da localidade. Se for municipal, são pagos pelas prefeituras; se estadual, pelos governos estaduais; e se federal, pagos pelos cofres da União.

Os servidores públicos devem ser prestativos e educados, pois trabalham para atender a população civil de uma localidade. É comum vermos pessoas reclamarem dos serviços públicos, da falta de recursos dos mesmos, falta de profissionais para prestar os devidos atendimentos ou até mesmo por estes serem mal educados e ríspidos com a população. É bom enfatizar que esses profissionais lidam com o que é público, ou seja, aquilo que é de todas as pessoas. Portanto, ganham para prestar serviços a toda comunidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...