terça-feira, 3 de março de 2015

Venha debater sobre as práticas do profissional NASF

8ª edição do Curso SUPERA - "Sistema para Detecção do Uso Abusivo e Dependência de Substâncias Psicoativas: Encaminhamento, Intervenção Breve, Reinserção Social e Acompanhamento".

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD), em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), abriu inscrições para 15 mil vagas da 8ª edição do Curso SUPERA - "Sistema para Detecção do Uso Abusivo e Dependência de Substâncias Psicoativas:  Encaminhamento, Intervenção Breve, Reinserção Social e Acompanhamento".

O curso SUPERA, totalmente gratuito, é dirigido a profissionais das áreas da saúde e assistência social que trabalhem nas redes SUAS, SUS e também em comunidades terapêuticas. O curso visa capacitar estes profissionais discutindo diferentes modelos para a prevenção, intervenção e encaminhamento daqueles que apresentam problemas relacionados ao uso de álcool, crack e outras drogas,.

A capacitação é desenvolvida na modalidade de Educação a Distância (EaD), com carga horária de 150 horas e tem duração de três meses com início previsto para Maio de 2015. Os alunos que concluírem o curso receberão um certificado de extensão universitária emitido pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Os alunos receberão o material didático pelo correio no endereço cadastrado no ato da inscrição e terão acesso às novas tecnologias EAD, com acesso aos sistemas de troca de mensagens no portal específico do curso, acompanhamento por tutores especializados e telefonia gratuita para dúvidas e orientações.

O curso é parte integrante do eixo "prevenção" do programa "Crack, é possível vencer", que prevê, entre outras ações, a ampla capacitação de profissionais das áreas de saúde, assistência social, educação, justiça, segurança pública, conselheiros e lideranças comunitárias e religiosas.

Para se inscrever e acompanhar o curso é necessário possuir acesso à Internet e comprometer-se a participar do curso até sua conclusão, caso seja selecionado.




domingo, 1 de março de 2015

SMS abre inscrições para Residência em Medicina de Família

A SMS está com inscrições abertas para a Residência em Medicina de Família e Comunidade para o ano 2015. Serão oferecidas 20 vagas.

As inscrições acontecem até o dia 8. Poderão participar profissionais que tenham concluído o curso de graduação em medicina, cursado em instituições credenciadas pelo Ministério da Educação. A bolsa integral será de R$10 mil. 

O formulário de inscrição está disponível em http://concursos.rio.rj.gov.br/indexportal.htm No Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade, os processos formativos dos residentes acontecerão nas unidades de saúde do município com supervisão médica.

Os residentes receberão informações e orientações, inclusive treinamentos de habilidades específicas para pequenos procedimentos de urgência, emergência e parto. Além disso, o programa também oferece material didático, além de contar com bibliotecas e espaços para a elaboração e produção de pesquisas científicas.

Criado em 2011, o Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade da Secretaria Municipal de Saúde é o maior do Brasil nesta especialidade. A cada ano, são abertas 100 novas vagas, todas credenciadas pelo MEC. O programa conta também com colaboração internacional, enviando e recebendo intercambistas a países como Canadá, Letônia, Portugal e Espanha. 

Fonte: SMS RJ


sábado, 28 de fevereiro de 2015

SMS inicia nova campanha de vacinação contra o vírus HPV

A partir de hoje, dia 2 de março, meninas de 9 a 11 anos de idade poderão receber a primeira dose da vacina contra o HPV, usada na prevenção do câncer de colo do útero, nas unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde). A meta da Secretaria Municipal de Saúde nesta nova Campanha de Vacinação contra o HPV é imunizar 80% da população alvo, o que corresponde a 106 mil meninas na faixa etária indicada.

Meninas de 11 a 13 anos de idade que não foram vacinadas em 2014 poderão receber a primeira ou segunda doses do imunizante, conforme caderneta ou comprovante de vacinação. Adolescentes e mulheres HIV positivas de 14 a 26 anos de idade também poderão ser vacinadas contra o HPV, mediante apresentação de declaração feita pelo seu médico.

A vacina aplicada será a quadrivalente, que previne contra quatro tipos de HPV (6, 11, 16 e 18).
Dois deles (16 e 18) respondem por 70% dos casos de câncer de colo de útero. O imunobiológico para prevenção da doença é seguro e tem eficácia comprovada para proteger mulheres que ainda não tiveram contato com o vírus. E é destinado exclusivamente à utilização preventiva, não tendo efeito demonstrado nas infecções pré-existentes.

O esquema vacinal adotado pelo Ministério da Saúde (MS) é o estendido, composto por três doses da mesma vacina quadrivalente, sendo a segunda seis meses depois da primeira e a terceira, de reforço, cinco anos após. Existem duas vacinas contra o HPV no mercado e as adolescentes que tenham começado o esquema com a bivalente devem terminá-lo com a mesma vacina, nos mesmos serviços onde iniciaram.

Conforme estratégia estabelecida pelo Programa Nacional de Imunizações, a primeira dose da vacina estará disponível nas unidades básicas de saúde e nas escolas públicas e privadas. A vacinação será realizada por equipes da Secretaria Municipal de Saúde, de acordo com planejamento conjunto com a Secretaria Municipal de Educação e as instituições de ensino.

Fonte: SMS RJ

SMS lança programa de pós graduação no ambiente hospitalar

No último sábado, dia 28, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, participou da Aula Magna do Programa de Pós Graduação Hospitalar de Médicos no âmbito do SUS, lançada pela SMS em 2015, com o objetivo de qualificar todos os profissionais de saúde que atuam em unidades hospitalares, nos próprios locais de trabalho. Pela manhã, Soranz falou com profissionais de saúde e estudantes na UFRJ. À tarde, o lançamento aconteceu na Unirio.

O curso foi planejado ao longo de 2014 e será ministrado nas próprias unidades de saúde onde os alunos atuam como profissionais. Dessa forma, um total de 21 unidades de saúde receberão, em quatro fases distintas, 31 Cursos para Médicos e um Curso para Não Médicos. São cerca de mil vagas para alunos e preceptores, distribuídos em 40 turmas, com aproximadamente 900 médicos e 100 profissionais de outras categorias profissionais.

As aulas serão realizadas em parceria com universidades, de acordo com diretrizes do MEC. Serão montados Centros de Estudos nas unidades, que funcionarão das 7h às 20h, inclusive aos sábados e domingos. A presença física de alunos e preceptores será acompanhada por controle biométrico em tempo real e será monitorada em Painel de Acompanhamento Acadêmico da SMS-RJ. Mais informações pelo email coordenacaogeralposhospsusrio@gmail.com

Fonte: SMS RJ

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Capacitação em Pé de Risco

Aconteceu dia  26/02, capacitação em pé de risco (Diabetes) para profissionais da Saúde da AP 2.1. O evento tratou dos Caminhos do Cuidado em Atenção aos usuários com Pé de Risco (Diabetes): intervenção precoce e prevenção de incapacidades, com o objetivo de fortalecer ações que promovam a autonomia e independência dos usuários. A capacitação foi ministrada pelos facilitadores da CAP 2.1, Nair Saraiva e Renan Pessanha, além da enfermeira do PAM do bairro de Cavalcanti, Rosa Vilarinho.




segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Clínica da Família Maria do Socorro tem uma administração que está preocupada com a totalidade do atendimento médico

Exemplo de saúde pública

Clínica da Família Maria do Socorro tem uma administração que está preocupada com a totalidade do atendimento médico

Tive recentemente a oportunidade de conhecer a Clínica da Família Maria do Socorro, localizada na Estrada da Gávea, dentro da comunidade da Rocinha. O que se vê nesta unidade é um exemplo para todos nós, cidadãos, de como deveria estar sendo exercida a saúde pública em nosso país.

Local simples e extremamente agradável, limpeza exemplar, preocupação administrativa com o bem-estar dos pacientes, medidas para evitar filas que se tornem um estorvo para quem lá estiver e orientação dos pacientes em relação ao seguimento dos tratamentos. Tive a oportunidade de interação com vários desses pacientes e pude ver que a satisfação era total.

O mesmo pude sentir em relação aos funcionários que lá trabalham e à equipe médica responsável por todos os passos de atendimento. Médicos muito bem preparados, com uma cultura médica que não se prende a segmentos ou tecnologias, com conhecimentos importantes, além da esfera médica e com o desejo de continuar sua formação e aquisição de novos conhecimentos.

Podemos ainda ver, acima de uma unidade de saúde, uma administração que está preocupada com a totalidade do atendimento médico pautado nos princípios e na ética da Medicina e no acolhimento e satisfação daqueles que lá são atendidos.

É um belo retorno à Medicina nas suas essências humanística e social, hoje, cada vez mais, transformada em um comércio que se vale da má formação dos médicos, do descaso de boa parte dos dirigentes e do aproveitamento por aqueles que estão à sua volta, em seu detrimento. Dinheiro, gestão, escala etc. passam a dominar o noticiário e, com frequência, o paciente nem é citado.

Com absoluta isenção política, gostaria de cumprimentar alguns dos responsáveis por esse belo trabalho: meus colegas Hans Dohmann, por cinco anos secretário de Saúde de nosso município, pelo belo trabalho, e Daniel Soranz que ora assume a secretaria e que há tempos está comprometido com esse trabalho. E meus cumprimentos extensivos ao nosso prefeito, Eduardo Paes, com o apoio que dá a esses passos. Em nome de nossa população, gostaria de agradecer essa bela obra.

Podemos assim esperar que a saúde pública em nossa cidade volte a ser a melhor do país. E assim fazermos valer o que diz a Constituição Federal de 1988, a chamada Constituição Cidadã, que em seu artigo 196 diz que: “A saúde é direito de todos e dever do Estado”. E também o que diz o Código de Ética Médica de 2008 em seu artigo 1º: “A Medicina é uma profissão a serviço da saúde do ser humano e da coletividade e será exercida sem discriminação de nenhuma natureza”.

Luiz Roberto Londres é diretor-presidente da Clínica São Vicente


quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Colheita de Batata doce

Mais um trabalho do Jardineiro Waldevyr (Levi).

Os benefícios da batata doce incluem reforço do Sistema Imunológico, manutenção da juventude das células, e garantia da Saúde Cardiovascular. Rica em fibras, este tubérculo é essencial para manter a saúde em dia. Encontrada nas cores branca, vermelho e marrom dependendo da variedade  também fornece vitaminas e minerais, fazendo com que seja um alimento indispensável.

Uma das raízes mais com maior poder nutricional

A batata-doce é uma excelente fonte de flavonoides, de betacaroteno e de vitamina A. Consumir alimentos com esse conjunto é garantir uma visão saudável, e proteção do pulmão e da cavidade bucal.

Rica em ácido pantoténico, piridoxina, riboflavina, niacina e tiamina, é essencial na alimentação diária, pois o corpo necessita de fontes externas para reabastecer-se. Vale citar que esses nutrientes são fundamentais para as enzimas que promovem o processo metabólico.

Apesar da crença de que “batata engorda”, quando se trata da doce, não é bem assim. Ainda que forneça 90 calorias por cada 100 gramas (o teor calórico é produzido pelo amido), não possui gorduras saturadas, nem colesterol. Numa comparação com os açúcares simples, o amido aumenta os níveis de açúcar no sangue de uma forma muito mais lenta, é por isso que trata-se de um alimento saudável mesmo paradiabéticos.

As folhas também podem ser comidas, com o detalhe de que contêm muito mais fibras e nutrientes que outros vegetais folhosos, como o espinafre, num exemplo. Também abastecem o organismo com folatos, Vitamina C, ferro, Vitamina K e potássio.

Todavia, quem possui tendência para problemas no trato urinário deve comer batata-doce com muita moderação. A presença do ácido oxálico pode cristalizar-se nessa área do corpo, agravando o problema. Ou, se é amante deste alimento, pode-seaumentar o consumo de água afim de manter a produção normal de urina, minimizando o risco de que pedras sejam formadas.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Bloco de Carnval - Lixo no Lixo

“Lixo no lixo é saúde na comunidade”. A máxima foi tema do samba enredo do bloco de carnaval da Clinica da Família Pavão, Pavãozinho e Cantagalo, que arrastou foliões às ruas da comunidade nesta terça-feira (10). A proposta foi disseminar ações de saúde preventiva e sensibilizar os moradores sobre a reurbanização da comunidade.

O bloco percorreu o anel viário do Galo e terminou no Grafite do Rock do Pavão Pavãozinho. O trajeto, entre caminhadas e paradas, durou aproximadamente uma hora e despertou a curiosidade dos moradores, que encheram as janelas para acompanhar o passar da bateria e aplaudiram cada virada do ritmo.

Os temas sociais sempre motivaram o carnaval nas comunidades cariocas, espelhadas nas dificuldades do dia a dia para promover a conscientização da população local. O gerente da Clinica da Família, Celisio Werneck, afirmou que o bloco tem a função de mostrar às pessoas que elas não podem contar apenas com as instituições públicas para melhorar a sua qualidade de vida.

“Lixo é um tópico problemático para a região e um agravante na proliferação de doenças. Ele provoca problemas graves como a tuberculose e representa riscos como dengue e pode até resultar em desmoronamentos”, assegurou o gerente.

Há quase 40 anos na região, a moradora Joseli Laurentino aposta nesses projetos inovadores, mas reconhece que existem dificuldades na concretização das ações. “A população está acostumada com os programas assistencialistas do governo e por isso não toma atitude para mudar”, avalia.

Para Joseli, a cultura local transformou o lixo nas ruas em coisa rotineira. “No último domingo (dia 8) choveu muito e o lixo atrapalhou o escoamento da água. Tivemos de pisar na água suja e poderíamos pegar doenças. Infelizmente, as pessoas acharam isso normal, mas não é”.

A ação teve o apoio da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb), da Instituição Solar Meninos de Luz e do Grêmio Recreativo Alegria da Zona Sul, que cedeu os instrumentos da bateria conduzida por moradores e agentes comunitários de saúde. Também houve distribuição de preservativos durante o percurso.

                                              Clique aqui para ver mais.     

Fonte: CF Cantagalo Pavão Pavãozinho

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Capacitação de Tuberculose

Hoje recebemos no auditório as apoiadoras da CAP 21 Jussara Santos e Gláucia Brito que ministraram para os agentes de Saúde uma Capacitação voltada a tuberculose.  Capacitação esta que contou com Agentes das Clinicas de Família Mª do Socorro, Rinaldo Delamare e CMS Albert Sabin.  No caminhar da capacitação foi orientado aos agentes diversos assuntos com dúvidas sobre a Tuberculose. 

O que é Tuberculose?
A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, mas também pode ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).

Causas
A tuberculose no geral é causada por uma infecção por Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK). Outras espécies de micobactérias também podem causar a tuberculose. São elas: Mycobacterium bovis, africanum e microti.

Transmissão da tuberculose

A transmissão da tuberculose é direta, de pessoa a pessoa, portanto, a aglomeração de pessoas é o principal fator de transmissão. A pessoa com tuberculose expele, ao falar, espirrar ou tossir, pequenas gotas de saliva que contêm o agente infeccioso e podem ser aspiradas por outro indivíduo contaminando-o. Má alimentação, falta de higiene, tabagismo, alcoolismo ou qualquer outro fator que gere baixa resistência orgânica, também favorece o estabelecimento da tuberculose.

Sintomas de Tuberculose
Alguns pacientes não exibem nenhum indício da tuberculose, outros apresentam sintomas aparentemente simples que são ignorados durante alguns anos (ou meses). Contudo, na maioria dos infectados com tuberculose, os sinais e sintomas mais frequentemente descritos são: tosse seca contínua no início, depois com presença de secreção por mais de quatro semanas, transformandose, na maioria das vezes, em uma tosse com pus ou sangue,cansaço excessivo,febre baixa geralmente à tarde,sudorese noturna,falta de apetite,palidez,emagrecimento acentuado,rouquidão,fraqueza,prostração.

Os casos graves de tuberculose apresentam: dificuldade na respiração,eliminação de grande quantidade de sangue, colapso do pulmão, acumulo de pus na pleura (membrana que reveste o pulmão) - se houver comprometimento dessa membrana, pode ocorrer dor torácica.

Tratamento de Tuberculose
O tratamento da tuberculose à base de antibióticos é 100% eficaz, no entanto, não pode haver abandono. A cura da tuberculose leva seis meses, mas muitas vezes o paciente não recebe o devido esclarecimento e acaba desistindo antes do tempo. Para evitar o abandono do tratamento da tuberculose é importante que o paciente seja acompanhado por equipes com médicos, enfermeiros, assistentes sociais e visitadores devidamente preparados.

Prevenção
Para prevenir a tuberculose é necessário imunizar as crianças com a vacina BCG. Crianças soropositivas ou recém-nascidas que apresentam sinais ou sintomas de Aids não devem receber a vacina. A prevenção da tuberculose inclui evitar aglomerações, especialmente em ambientes fechados, e não utilizar objetos de pessoas contaminadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...